imprensa

09/02/2018

​Resumo da sessão ordinária de 06 de fevereiro de 2018

Destaque

Na noite de terça-feira, 06, teve início o ano legislativo na Câmara Municipal de Guabiruba com a realização da primeira sessão ordinária de 2018. Iniciando o segundo ano como presidente da Mesa Diretora o vereador Cristiano Kormann (Progressista) comandou os trabalhos.

Na oportunidade todos os nove vereadores utilizaram o espaço da palavra livre para dar seu recado inicial, destacando assuntos do município, política e economia nacional, além de alguns parlamentares aproveitarem para convocar a comunidade a participar do dia a dia e decisões da cidade.

Também foi lembrando no encontro os 35 anos de serviços públicos do assessor parlamentar e jurídico da casa Dr. Roque Luiz Dirschnabel, um dos servidores públicos com mais tempo de serviços prestados na cidade de Guabiruba.

O primeiro a usar a palavra foi o vereador Paulo Ricardo Gums (PP) que falou sobre as obras em andamento na cidade, destacando a Rua Pedro Keller. O parlamentar também falou sobre o ano eleitoral.

Rosita Kohler (PP) entre outros temas destacou sobre o perigo que alguns moradores da Rua Orlandina Vicentini, estão correndo com árvores de grande porte em frente as suas residências, ela lembrou que várias árvores caíram com a força dos ventos nas últimas tempestades que atingiram a cidade. Imagens fotográficas foram apresentadas sobre a situação no sistema áudio visual do plenário.

Vilmar Gums (PSDB) falou sobre o empenho de recursos financeiros no valor de R$ 80 mil oriundos de emenda parlamentar do deputado federal Marco Tebalbi, que será destinado para a aquisição de uma ambulância para o município.

Para o vereador Waldemiro Dalbosco (PP) os cenários político e econômico do Brasil continuam preocupantes principalmente com o aumento do déficit fiscal. “Não tem como o país sobreviver, o déficit resulta na falta de investimentos nos setores fundamentais para sociedade”, destacou o parlamentar.

O presidente da casa vereador Crisitano Kormann, destacou em sua fala os desafios que os vereadores terão em analisar projetos polêmicos e necessários para cidade como a realização de um novo processo licitatório para a contratação de uma empresa para recolhimento e destinação dos resíduos sólidos do município e também as discussões em torno da municipalização do abastecimento e distribuição de água.

O parlamentar também falou sobre o desafio do legislativo em continuar tentando despertar o interesse da comunidade em participar das decisões do município, acompanhado as sessões, audiências públicas e demais encontros.

O processo de digitalização do plenário também deve acontecer ainda no primeiro semestre desse ano, dando mais agilidade aos parlamentares e também pensando na sustentabilidade e preservação do meio-ambiente, através da eliminação de cópias de documentos.

O vereador Felipe Eilert dos Santos (PT) também usou seu espaço para analisar a conjuntura da situação do país, além de falar sobre representatividade política e outros temas ligados aos desafios das pessoas em continuarem na lutar por um Brasil democrático e justo.

Haliton Kormann (PMDB) também falou sobre a situação da Rua Pedro Keller, além de versar sobre política citando exemplo estadual que podem fazer as novas gerações em Guabiruba diminuir a rivalidade política entre PMDB e PP.

Harri Westarb Neto “Godo” (DEM) entre os temas destacados falou sobre o programa Bolsa Atleta e Bolsa Técnico já em andamento no município, projeto esse que foi aprovado no final do ano passado pelo poder legislativo.

Por fim, o vereador Jaime Luiz Nuss (PMDB) criticou os grandes benefícios dados a promotores e juízes no Brasil, fatos que parecem segundo ele que passam alheios aos olhos do cidadão comum. “É auxílio moradia, auxilia terno é todo tipo de auxílio e grandes aposentadorias”. O parlamentar completou ainda dizendo que estão falando na reforma da previdência, fato que deve prejudicar o trabalhador de baixa renda.

ORDEM DO DIA

- Foi aprovado em regime de urgência o Projeto de Lei Ordinária nº 01/2018, do Executivo, que "AUTORIZA O MUNICÍPIO A UTILIZAR O ENQUADRAMENTO EMPRESARIAL SIMPLIFICADO (EES), A AUTODECLARAÇÃO E SEUS PROCEDIMENTOS DECORRENTES, PREVISTOS NA LEI ESTADUAL Nº 17.071, DE 12 DE JANEIRO DE 2017".

- Também foi aprovado em regime de urgência o Projeto de Lei Ordinária nº 02/2018, do Executivo, que "DÁ NOVA REDAÇÃO AO INCISO II, DO ARTIGO 3°, DA LEI MUNICIPAL N° 801, DE 03 DE MAIO DE 2002".

Nada mais havendo a tratar, foi declarada encerrada a sessão ordinária, convocando a próxima para o dia 14 de fevereiro do corrente, no horário regimental de 19 horas.